MIMOS

Tuesday, June 6, 2017

Às portas do mistério/ S. Bach



copyright
*****


A poesia do amor, a eterna,
é como a felicidade que dança
nos olhos de uma criança,
E que só com o amor se alcança;
*
Com as vestes da fantasia,
abre as portas ao mistério,
E com os acordes da alegria,
toca o insensível do universo...
*
Mas como neste jogo é quase nada,
leve sombra do viajante na estrada,
Acrescenta o pleno da alegria
a cada instante de vida doirada.
*
Como o céu numa noite estrelada
e o orvalho nos alvores da madrugada
E a bravura dos que a trazem ao colo,
a emoção do mundo, vertida em leve esperança...
*
A poesia do amor, a eterna,
é como a ilusão que brilha
Nos olhos de uma criança,
E que só com paixão se alcança!...
Véu de Maya

No comments: