Wednesday, December 23, 2015

Este Sonho Virginal/Adagio de Albinoni


copyright
*****
Neste espelho vital que entre versos entrelaço,
Convoco as estrelas longínquas
Para um abraço virginal.
*
Que é só com luz e paixão
Que se vence a fraqueza e o cansaço
E a vida no seu todo clama 
Por desafios e triunfos, mas colo e regaço.
*
Neste canto solitário, mas imenso e feliz,
Onde subo às estrelas-
Essas companheiras predilectas do céu-
*
São elas quem mo diz: és um poeta da vida,
Desde os sonhos até à raiz,
Tão genuíno que nenhum dos teus versos,
Nisso, te deixaria sem matriz.
*
Mas, se sobes tão profundo,
Deve também o poema descer 
Ao coração do Mundo:
Dores, euforias, guerras e prantos.
*
E ao coração da Vida-
Desertos e vazios, desafios e encantos.
*
Que a todos entrelaço, neste poema de estrelas,
Que é de amor e riso a celebrar tanta vida
Perdida e desprendida por cantos e recantos.
*
E fico assim-em suspenso-
Neste barco solitário mas sublime,
Onde as estrelas-essas predilectas ninfas do céu-
Me vêm entrelaçar...
*
Até que rasgos mais eficazes
Que não tão frágeis e efémeros como o poema,
Venham transitar nesta paixão vital.
*
E trazer à Vida e ao Universo, este abraço virginal
Que é tão urgente e universal?...

Véu de Maya

Saturday, December 12, 2015

Paixão sem hora/ Albinoni



copyright
*****
À tua paixão pelas cores vermelhas,
Dou-te o meu espelho de volúpias serenas.
*
Mas tu-irresistível-ao incendiar-te nelas,
Tal como o luar nos transes da sua ninfa pura,
Exorbitas nele e enfeitiças-me à vida,
Como papoila selvagem em encosta madura.
*
Quando à noite olho para as estrelas
E te sinto também a vibrar com elas,
Com jogos de paixão em volúpias de cinderela.
*
Dou-te o meu amor virginal
E depois, sem hora, a ceia à luz das velas!...

Véu de Maya

Sunday, November 15, 2015

Tocata estrelar/Chopin



copyright
*****
Entre a saudade que é o fado da vida
E o amor que é barco em mar profundo
Circula o ódio vão que ao amor desgraça
E a estupidez crassa que ao mundo desbarata!
*
Entre a fortaleza do amor
Em rotas firmes de conquista e dor
E o ódio vão que se trivializa louco
Por achar tão pouco o mal que sempre faz...
*
Brilham as estrelas que à noite escura iluminam
E os sonhos que à vida sob cores exóticas suavizam!
*
Mas dói tanto esta vertigem profunda
Que por ser tão triste só o Sol a ilumina!
Tal como ao ódio gratuito só o combate duro
E à dor profunda esta tocata que a sublima!...

Véu de Maya

Thursday, November 12, 2015

Ah, vida-por ti ponte sagrada



*****
Ah, poeta! quanta amplitude leio nos teus olhos,
Quando me desfolhas pura no teu jardim de sonhos!
E eu te acolho, no eterno de mim, aos teus amores efémeros,
Tal como tu, ao celebrares-me forte, nas pétalas dos teus versos!
*
Ah, vida!-e porque me afagas com esse teu sorriso,
Que para ouvidos sensíveis é o teu mais terno suspiro?
Neste silêncio inefável de laços e máscaras e rostos,
Onde te entrelaço, por escolhos e teatros, olhos nos olhos.
*
Ah, poeta! é que as clareiras que colho no teu olhar,
São no meu espelho as tuas névoas expostas ao luar,
Como a paixão que se verte em volúpia nas sedas da madrugada!
*
Ah vida! mas que espelho o teu, entre sonhos e olhares!
Onde intensos reluzem os meus silêncios e os teus andares.
E qual é o poeta que não ousaria ser por ti-ponte sagrada!... 

Véu de Maya

Sunday, October 25, 2015

Poética dos sonhos




copyright
*****
Que espanto, os teus sonhos!
Pétalas da vida, em auréolas de mentira e de verdade,
E fantasias loucas, em ousadia florida,
por orlas secretas nos fios da felicidade.
*
E que encanto, com asas entreabertas,
O grande sonho da vida- no seu voo seminal-
Que é um milagre vital em artes secretas,
Com véus misteriosos na ilusão final.
*
E eu, quem sabe, se sonhado ou sonhador,
Vibro na trilha deles-no seu universo a girar-
Para brindar por inteiro à ilusão de viver e sonhar.
*
Mas o que mais amo neles, até sem pensar,
É banhar na sua fonte, e nos picos da ilusão,
Sentir absoluta a vida, até transbordar de paixão!...

Véu de Maya

Friday, October 2, 2015

À Janela/Morricone


copyright
*****
Sonho que alcanço toda a poesia do Mundo
Onde se ilumina a embriaguez do mistério
E que recolho no seu ar o cheiro profundo
Das vidas inundadas pelos risos do efémero
*
Sonho que viajo em nave espacial a toda a hora
Onde brilha a luz dos astros e as cores da fantasia
E que tudo sopra veloz na esfera estrelar da poesia
Como o eterno que é dor e alegria sem demora
*
Sonho que ando no carrossel da felicidade do mundo 
E que ele é a cada instante a beleza do amor profundo
Como a roda sagrada de todas as encruzilhadas
*
Mas-ironicamente-quanto mais vou girando
E nos carrosséis da felicidade...vou tocando
Mais canto-triste-elos vazios de rodas descarriladas!...

Véu de Maya

Wednesday, September 2, 2015

Ah, vida!-Nos teus véus efémeros/Chopin


*****
Ah, poeta! quantos olhares e espelhos avistas tu?
Que nuns, entreabres pomares altivos de colheita plena,
Mas noutros, rasgas desertos sombrios e destilas-me nua,
Como a angústia da insónia que se enrola à noite inteira!

Ah vida! E em que alambiques te poderia decantar?
Se é nos teus eternos opostos que te sinto a florir e murchar,
Por vagas de dor e euforias, sob um mar de alquimias incertas,
Tal como, por entre as estrelas, erram constelações secretas!

Ah, poeta!, mas se sou véus-em desafios e sonhos, 
Que é como, nos teus versos, inocente, me arriscas!
Por que é que te jogas ainda, no desenho dos meus rostos,
Sem te cansares de olhar do deserto até aos pomares que avistas?

Ah, vida!, Mas se é nesses contra-partos eternos,
Onde te exploro pura, como silêncio de estrelas em poesia,
Que tu és arco e flecha de cumes e vazios tão secretos!

Qual é o poeta que não ousaria acolher-te no teu fogo?
Como ao mar alto, os navios, na sua intrepidez vadia!...

Véu de Maya

*-for others languages, please, the Google Translator.Thank You, very much.

Wednesday, July 29, 2015

INOCÊNCIA E POESIA/Tchaikovsky


*****
Deixo o meu abraço, com estima e consideração.Obrigado-Many thanks- pelo carinho da presença...
Tenciono voltar em Setembro para Novas Postagens.

Véu de Maya

Monday, July 20, 2015

sonata da saudade/Mozart


*****
Não te percas no vento, minha aurora do desejo,
Traz-me antes no momento o luar em que me revejo.

O teu coração é divino, mas cheira-me a uma linda orquídea,
Já o meu é tão terreno que só no teu embarcaria.

Na bruma do teu olhar, transita o vento e o luar
Mas é no livro da tua alma que páro para os aprofundar.

Quando ficas longe de mim, eu ando á deriva no mar,
Mas não penses que é por não ter barco
Pois é simplesmente por te amar!...
Véu de Maya

Deixo o meu abraço, com consideração e amizade. Obrigado pelo carinho da presença.

Friday, July 10, 2015

Essas ninfas puras/Mozart


*****
Ai Essas ninfas puras do céu!
Que iluminam à noite escura.
São como os poetas do amor
Que trazem à vida, ternura.
*
Transitam inocentes na noite,
Ingénuas aos mistérios da morte!
Mas seduzem consigo aos poetas
Que se apaixonam pelo mesmo porte.
*
Só quem se entrelaça com elas
Numa órbita estrelar e serena.
É que pode florescer como os poetas
Na luz que só pode vir das estrelas.
*
E eu que erro nos acasos da vida,
Tal como no amor as paixões sem sorte.
Como poderia ser feliz-na loucura de poeta-
Sem o brilho dessas ninfas puras do toque!...
Véu de Maya

Saturday, June 13, 2015

pérolas em ostra/Chopin


*****
Não vou por ninguém
Sou lonjura na águia que voa...
E ao sonhar mais além
Sou ainda o amor que sopra
E o declínio que vem;
*
Nem vou só por mim
Ou pelo voraz pensamento
Qual menino na ilusão do momento!
A cheirar flores no jardim
Sem se lembrar do cinzento;
*
Só vou pela vida
Que é um labirinto sem manto...
E pelos altares da embriaguez
Onde gozo os véus que levanto;
*
Só vou pela vida.
Que é o meu mágico encanto
E pelos voos altos em que a desafio
Até a fechar no seu último suspiro
E aí,- redimi-la de tudo o que é pranto!...

Véu de Maya

Monday, June 1, 2015

instante doirado/ Adagio


******
Queira ter a gentileza de passar ao Youtube para poder ler o poema aqui declamado pelo poeta...Desfrute da fusão entre poesia, música e pintura...Obrigado pelo carinho da presença. O meu abraço, com afecto.

Véu de Maya

Friday, May 22, 2015

Instante solar/ Adagio


*****
Para ler o poema aqui declamado, queira passar ao YouTube.
Deixo o meu abraço.

Véu de Maya

Tuesday, May 12, 2015

colinas da claridade/Chopin


*****
Este poema vitalista de véu de maya-está escrito-copyright-dentro do vídeo-numa imagem delicada-de leitura fácil, depois de ficar recitado pelo poeta com a sonoridade estrelar de Chopin e floreado com telas célebres da pintura mundial.Vale a pena desfrutar da fusão entre poesia e música e pintura, por ser aprazível para os sentidos e estimulante para o esírito...
This existential poem-is insert-copyright-at the vídeo, after to be recited by the poet perfomed together stellar sonority of Chopin and high and amazing pictures...Enjoy this well, because it`s one  greatfull relax. Thank you, very much.

Véu de Maya

Monday, May 4, 2015

Nas brumas do Mar/ Schubert Serenade


*****
Este poema vitalista de véu de maya, à volta das múltiplas emoções que o Mar nos provoca-está escrito-copyright-numa delicada imagem-dentro do vídeo, após a sua recitação pelo poeta, ao som da Serenata de Schubert-Sad Piano Boy-Teletunez, e floreada por pinturas famosas tocantes ao Mar Desfrute da fusão entre poesia, música e pintura, por induzir à alegria estética dos sentidos e à elevação exaltante do espírito.
This existential poem-by véu de maya-about the sea and many of his emotions and misteryies, is-copyright-.inside the video- at an expressive picture, after to be recited by the poet, with the stellar sonority of Schubert`s Serenade and together amazing pictures. Enjoy the harmony poetry, music and picture, because is a high nice relax. Thank you, very much.

Véu de Maya

Sunday, April 26, 2015

fogo em neve/ Schubert


*****
Este poema vitalista está inscrito-copyright-por folha delicada-dentro do vídeo, depois de se escutar a sua recitação pelo poeta ao som da serenata de Schubert_Sad Piano Boy-Teletunez e floreado com ilustrações de pintura geniais e famosas.-desfrute da deliciosa harmonia entre poesia, música e pintura, para libertação do espírito e relax estimulante dos sentidos...
This existential poem by veu de maya to anyone expressive life, is-copyright-inside the video, perfomed with Schubert Serenade-Sad Piano Boy-Tletunez and great ilustratives pictures. Enjoy the harmony poetry/ music/picture, because it is a greatfull relax..Thanks a lot.

Véu de Maya

Wednesday, April 22, 2015

poética do sorriso/Moonlight Beethoven.


*****
Este poema lírico e vitalista ao sorriso cativante, está inscrito-copyright-numa ilustração delicada-dentro do vídeo- a seguir à sua declamação pelo poeta- sensivelmente apoiada pela sonoridade estrelar da Moonlight de Beethoven e pinturas encantadoras mundialmente consagradas. Desfrute da conjugação poesia, música pintura, para elevação do espírito e alegria revitalizante dos sentidos.
This poem of the poet véu de maya, is insert-copyright-at the vídeo, into an expressive ilustration, after to be declamated by the owner with the stellar sonority of Moonlight-Beethoven and amazing imortal pictures. Enjoy this because is very nice, indeed.Thank you very much.

Véu de Maya

Wednesday, April 1, 2015

Este Sonho Virginal/Adagio Albinoni/ FELIZ PÁSCOA


*****
Neste espelho vital que entre versos entrelaço,
Convoco as estrelas longínquas
Para um abraço virginal.
*
Que é só com luz e paixão
Que se vence a fraqueza e o cansaço
E a vida no seu todo clama 
Por desafios e triunfos, mas colo e regaço.
*
Neste canto solitário, mas imenso e feliz,
Onde subo às estrelas-
Essas companheiras predilectas do céu-
*
São elas quem mo diz: és um poeta da vida,
Desde os sonhos até à raiz,
Tão genuíno que nenhum dos teus versos,
Nisso, te deixaria sem matriz.
*
Mas, se sobes tão profundo,
Deve também o poema descer 
Ao coração do Mundo:
Dores, euforias, guerras e prantos.
*
E ao coração da Vida-
Desertos e vazios, desafios e encantos.
*
Que a todos entrelaço, neste poema de estrelas,
Que é de amor e riso a celebrar tanta vida
Perdida e desprendida por cantos e recantos.
*
E fico assim-em suspenso-
Neste barco solitário mas sublime,
Onde as estrelas-essas predilectas ninfas do céu-
Me vêm entrelaçar...
*
Até que rasgos mais eficazes
Que não tão frágeis e efémeros como o poema,
Venham transitar nesta paixão vital.
*
E trazer à Vida e ao Universo, este abraço virginal
Que é tão urgente e universal?...

Véu de Maya

Com os Votos de PÁSCOA FELIZ, Deixo-vos o meu abraço, com afecto.

Sunday, March 29, 2015

Teus olhos tristes-Um poema lírico-erótico a dois tempos.


*****
Este poema lírico-erótico contém surpresas delicadas e finas...Por isso não deixe de desfrutar da sua percepção em full screen...Deixo-vos o meu abraço, com afecto.

Wednesday, March 18, 2015

volúpias serenas/ música relax de Albinoni.


*****
Este poema de erotismo lírico está gravado no vídeo por meio de delicadas imagens e com música de fundo imortal de Tomaso G. Albinoni...This erotics poem but lirics is inside the vídeo, with amazing pictures and imortal music of Tomaso G. Albinoni...Deixo-vos o meu abraço com afecto.

Véu de Maya

Monday, March 9, 2015

Noite estrelada/Moonlight de Beethoven


****
O poema está gravado no vídeo, através de delicadas imagens e a Moonlight de Beethoven em música de fundo...Deixo o meu abraço, com afecto.

Véu de Maya

Sunday, March 1, 2015

No teu tear/Beethoven


*****

O poema está inscrito no vídeo, após a sua declamação...Sempre um deslumbramento, ouvir a Moonlight de Beethoven, num poema cuja essência é o amor paixão...Deixo o meu abraço, com afecto.

Véu de Maya

Sunday, February 22, 2015

Na tua canoa de afectos


*****
Ah, poeta!,-Se me sonhas primeiro em laços entre diversos,
E só depois me perfumas como tatuagens sublimes em versos
Por que oscilas ainda em frente do meu espelho
Como quem destila silêncios nas voltas do efémero?
*
Ah, vida!,-Mas se te derramo como sonhos em versos
E vibro por nós ao toque estrelar nos teus afectos mais terrenos
Como poderia eu arder só no pomar dos teus efémeros
Sem subir também ao altar cifrado dos teus anéis secretos?
*
Ah, poeta!,-Que ingénuo-tu-nos meus anéis e segredos!
A levitares desde o riso ao silêncio até aos meus espelhos incertos
E porque não ardes logo na bolha dos meus feitiços efémeros?
Tal como o luar que passeia sem dor por entre oásis e desertos
*
Ah, vida!-ninfa altiva dos meus versos-
Se subo em silêncio ao fundo dos teus riscos e desertos
Mas volto logo ao gozo dos teus pomares e encantos
É porque-para além de ti-liberta das euforias e prantos
Qual outra poderia arder em poesia como canoa pura dos afectos!...
Véu de Maya

Tuesday, February 10, 2015

Ode à Liberdade/Adagio de Albinoni


*****
É o amor à liberdade e o preço de a conquistar
Como os navios que se aventuram
Sulcando as ondas do mar;
*
O poder da autoridade e o apelo de a respeitar
Como o selo gravado na sabedoria elevada
Ao útil colectivo na presença do bem estar;
*
A frescura do novo e os caminhos por andar
Como abertura radiosa aos desafios do futuro
E às vozes dos oráculos por desvendar;
*
O viajante e a imensa floresta
felizes nos saltos do percurso-onde unidos-
se inebriam no transe da viagem e da descoberta;
*
O desejo da partida e a alegria do regressar
Como a viagem do navio que se aventura
Pelo alto mar até a novos portos chegar;
*
O vento do deserto e o oásis libertador
Como o entrelaçar da força entre guerreiros
Até selar num abraço a fusão da alegria à dor;
*
A semente fértil e a terra cultivada
Como a fusão amorosa entre ambas
até a vida se extasiar plasmada;
*
A actividade e o impulso do renascer
Como ascensão no movimento das coisas
Ao triunfo do que ainda não é mas pode ser;
*
É sonho e liberdade, cultura e humanidade
Deserto e vento libertador
Semente e terra cultivada;
Viagem e floresta desbravada
*
Porto de partida e de chegada
E na aventura que é o caminho
O triunfo sobre o não-ser
Que é pouco, mas é mais que nada!...

Véu de Maya